Header Ads

Praticando o Desapego


“So apego pelo que vale a pena e desapego pelo que não quer valer”.
– Clarice Lispector –
Praticar o desapego, não é pra abrir mão de tudo o que é importante, algumas coisas devem fazer parte do nosso cotidiano e outras não.

Mercadejo, você acabou de falar pra fazer questão dos centavos que ficam pra traz, como agora você fala em desapego? 

Entenda que antes era apenas um exercício de como se pode controlar os seus gastos e de como pode reorganizar coisa pequenas pra atingir um objetivo, se você não tem controle de R$ 0,10 como vai ter controle com R$ 1.000,00? muitas vezes pequenos gastos juntos podem ter um peso maior até que algumas das suas contas mensais.

Dito isso vamos lá para as dicas:

Se você está achando que não tem como adquirir, o valor do seu investimento para montar o negócio preste atenção para mais essas dicas.
  • Faça um limpeza geral na sua vida de coisas que não precisa mais;
  • Identifique os objetos que são lixo e os que você pode aproveitar;
  • Se desfaça do que for lixo de forma correta, mas antes verifique existe possibilidade de fazer a reciclagem dele;
  • Veja se entre o objetos bons você realmente precisa dele, senão precisar tente vender;
  • Se não conseguir vender doe para alguém que precisa, deixar parado em casa não serve pra nada. 
Nós seres humanos estamos programados para guardar tudo aquilo que temos, isso acontece por causa de anos e anos de dificuldades passadas pelos nossos antepassados. Quando eu era jovem na escola publica onde estudei, recebia livros didáticos mas tinha que ter muito cuidados com eles porque no final do ano tinha que devolver para ser dado a outro aluno no ano seguinte.

Quando cresci, ensinei aos meus filhos a importância dos cuidados com o livros, a diferença é que agora tinha condições de pagar uma escola particular e os livros foram se acumulando a cada série. Quando passei por um período mais apertado da vida, percebi que podia comprar livros usados em ótimas condições e comprei os livros que estavam faltando, foi guando percebi que também podia vender os livros que estavam se acumulando. 


No inicio não queria vende-los, porque era uma fonte de conhecimento na minha época de estudante na tínhamos internet como hoje. Ou você consultava nos livros ou tinha que ir para uma biblioteca publica que não tinha no bairro.

Como faço hoje:
  • Procuro nos sites livros usado do próximo ano que estejam em ótimas condições;
  • Compro aqueles livros que realmente estão em condições e que tenha um bom valor;
  • Verifico os valores aplicados no período de compra dos livros e vendo os livros do ano passado com base nesses valores;
  • Algumas vezes os livros antigos não são vendidos, então faço uma doação dos que não foram vendidos.
Veja bem, não estou falando pra pegar tudo que tem na casa e vender, mas sim verificar realmente se possui algum produto que esteja em condições de ser vendido e que você não esteja precisando. Principalmente porque acumular coisa sem ter uma real necessidade pode se tornar uma doença, afinal quem nunca deixou de jogar alguma coisa, por achar que poderá precisar dela mais tarde?

Vou mostrar um exemplo simples


Vamos continuar a nossas contas? já que estamos falando de livro, podemos utilizar sites de classificados que são gratuitos para tentar vende-lo. Neste exemplo tenho alguns livros no valor de R$ 50,00. Imagine que eu tenha vendido apenas dois.



Vendendo dois livros que não precisa mais    R$ 100,00 
Total                                                                R$ 100,00


Com o valor arrecadado agora é possível escolher um plano de até 24 meses de hospedagem.

     Hospedagem de Site/Blog:  24 x 3,85 = 92,40
   
     Valor de Investimento:                           100,00
     Hospedagem 24meses                             92,40
     Saldo financeiro                                      11,96 




Tecnologia do Blogger.